quarta-feira, 18 de março de 2009

Eternidade


.
.
Leia também:
Alma de Poesia /Gritos Verticais /Natureza Poética /O Poema de Cada Dia /Poética Herética /Raiz de Cem /Sons de Sonetos

6 comentários:

  1. Achei esse seu poema quase um haicai. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. nOssa... escala de dois mundos...eu adoro música, muitas me intermedeiam entre dois instantes, agora e agora mesmo mas em lugares distintos. Entende?!

    ResponderExcluir
  3. "Cifrar a eternidade...em um segundo..."

    Maravilhoso!

    Beijos mil, André!!!

    ResponderExcluir
  4. Se não fosse a melancolia,
    eu cantaria essa melodia...
    É apenas um segundo,
    Tempo suficiente pra
    traduzir o mundo...
    Belíssima.
    PT

    ResponderExcluir
  5. Bárbaro!! Pareceu-me a música da luz.

    Abraços.

    ResponderExcluir